domingo, 29 março

A genética do sono

Texto por: Equipe VS 2 março, 2020 Sem comentários

A ciência cada vez mais tem encontrado novas relações entre o sono e a saúde mental. Entretanto, as características genéticas ainda favorecem muito o risco de desenvolver esse tipo de doença. Imagine só a junção dos dois! Recentemente, pesquisadores de diversas universidades dos Estados Unidos encontraram evidências de que a duração do sono tem uma influência maior em pessoas geneticamente suscetíveis a manifestar depressão.

1.788 gêmeos adultos foram avaliados para a pesquisa. Durante o estudo, metade dos gêmeos participantes (grupo 1) dormiu entre sete e nove horas por noite, enquanto o outro grupo (2) dormiu menos de sete ou mais de nove horas. Os resultados mostraram grande interação de gene com a duração do sono nos sintomas depressivos. 26% dos indivíduos do grupo 1 expressaram algum tipo de sintoma depressivo, enquanto os que dormiram menos de sete ou mais de nove horas por noite revelaram mais de 50% de chance de desenvolver depressão.

Essa é mais uma prova de que a genética pode tanto ser favorecida quanto prejudicada de acordo com o estilo de vida que se leva. Escolha levar isso a sério para ser mais feliz e saudável.

Texto: Julie Grüdtner

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *