sábado, 25 maio

A privação de sono está nos matando

Texto por: Michelson Borges 9 maio, 2019 Sem comentários

“A destruição do sono em todas as nações industrializadas está tendo um impacto catastrófico na saúde, no bem-estar e até na segurança e educação dos filhos. É uma epidemia silenciosa de perda de sono. Ela está rapidamente se tornando um dos maiores desafios do século 21”, disse Matthew Walker, especialista em sono da Universidade da Califórnia em Berkeley e autor do livro best-seller Why We Sleep.

Segundo Walker, a privação do sono torna as pessoas mais esquecidas, incapazes de aprender coisas novas, vulneráveis à demência, mais propensas a morrer de ataque cardíaco, torna o sistema imunológico menos eficiente e favorece o desenvolvimento de câncer. A falta de sono causa envelhecimento prematuro, prejudica os genes e aumenta o risco de morte em geral, além de interromper a produção de hormônios sexuais, como estrogênio e testosterona.

Walker enumera algumas dicas para ter melhores noites de sono: (1) não beba café nem álcool; (2) vá para a cama na mesma hora todas as noites e acorde à mesma hora todas as manhãs; (3) durma em um quarto arejado; (4) pense em coisas tranquilas para acalmar a mente; e (5) não se acostume com o hábito de ingerir pílulas para dormir.

“A interrupção do sono profundo está contribuindo para o declínio cognitivo”, afirma Walker. “Você precisa dormir depois de aprender, para essencialmente clicar no botão ‘salvar’ essas novas memórias, para não esquecê-las. Recentemente descobrimos que você precisa também dormir antes de aprender”, concluiu.

Fonte: Wired

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *