Calorias e células

Perder calorias tem muitas vantagens, mas agora você pode anotar mais uma. Segundo pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) as refeições menos calóricas protegem nosso organismo contra doenças. “Buscamos olhar como alterações na dieta afetam o metabolismo e como isso acaba alterando a chance de ter doenças associadas à idade,” explica a professora e 

Continue lendo…

Quando menos é mais

Vez ou outra buscamos nos desintoxicar, seja de alimentos, de memórias ou até mesmo afastando-nos de quem faz mal. Este comportamento visando à restauração pessoal se estendeu às redes sociais, isto é, muita gente tem deixado de usar estes canais por um tempo. Pesquisadores da Stanford e da Universidade de Nova York, ambas nos Estados 

Continue lendo…

Poluição e intestino

Engana-se quem acredita que a poluição faz mal apenas para o aparelho respiratório. Cada vez mais a ciência vem mostrando os malefícios do ar impuro não só para o pulmão, mas para todo o corpo. Agora, pesquisadores vêm investigando uma possível relação negativa entre a poluição e a saúde do intestino. Acredita-se que a poluição 

Continue lendo…

Novas tecnologias na luta contra o melasma

O melasma é caracterizado pela pigmentação marrom ou acastanhada, principalmente na região do rosto. Em pesquisa publicada pelo Journal of Dermatological Treatment, estudiosos identificaram que pacientes com melasma sentiam emoções negativas sobre a própria condição. Alguns responderam que se sentiam desfigurados. Outros afirmaram que, durante um diálogo, sentiam os olhos do interlocutor focados nas manchas, 

Continue lendo…

Alho e cebola contra o câncer

Estudo realizado pela Universidade Médica da China revela que o consumo de legumes do gênero Allium, isto é, alho, alho-poró e cebola, ajuda a reduzir o risco de câncer colorretal. Ao todo, 833 pacientes – homens e mulheres – com este tipo de câncer foram comparados com mais 833 pessoas saudáveis, respeitando as diferenças de 

Continue lendo…

Crianças que têm contato com a natureza apresentam menos transtornos mentais na fase adulta

Pesquisa realizada pela Universidade de Aarhus, na Dinamarca, mostrou que há evidências crescentes de que o ambiente natural desempenha um papel maior para a saúde mental do que se pensava anteriormente. O estudo é importante para fornecer uma melhor compreensão da importância das áreas verdes para toda a população. A Organização das Nações Unidas (ONU) 

Continue lendo…