domingo, 25 agosto

Os riscos da rotina noturna

Texto por: Equipe VS 25 julho, 2019 Sem comentários

Algumas pessoas acreditam ser mais produtivas durante a noite, e elas realmente são. Porém, isso não significa que a rotina noturna seja a mais saudável. Kristen Knutson, da Universidade Northwestern Feinberg School of Medicine, diz que ser uma “coruja da noite” pode interferir em nosso relógio biológico, mecanismo que regula os processos físicos, mentais e comportamentais ao longo de 24 horas.

No ano passado, a revista Chronobiology International publicou um estudo co-liderado por Knutson sobre os efeitos na saúde do hábito de dormir tarde. A equipe avaliou os hábitos noturnos de mais de 430 mil adultos durante um período de 6,5 anos e descobriu que as pessoas que dormem mais tarde são mais propensas a desenvolver diabetes, além de distúrbios neurológicos e psicológicos.

E mais: o estudo mostrou que as “corujas da noite” têm 10% de chance a mais de morrer prematuramente do que quem vai para a cama mais cedo. Knutson sugere que algumas pessoas só sentem sono mais tarde porque confundem o próprio corpo ao comer na hora errada, não se exercitar ou não dormir o suficiente. 

O que geralmente dessincroniza o relógio biológico é se expor à luz quando está de noite. A luz diz para o corpo que é hora de estar acordado e a escuridão diz que é para ir dormir. 

Mesmo que você se sinta mais produtivo de noite, pequenos ajustes na rotina podem torná-lo mais disposto de manhã, como começar a dormir mais cedo e fazer uma caminhada durante o dia. Isso ajudará você a ajustar o relógio biológico e diminuir os riscos de morte prematura e doenças psicológicas. 

Texto: Julie Grüdtner

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *