quarta-feira, 18 setembro

Um Brett mais calmo

Texto por: Equipe VS 23 agosto, 2019 Sem comentários

O café está presente na história Brasil e na cozinha de milhares de brasileiros. Ele é desculpa para um break no trabalho e aparentemente indispensável à rotina agitada que tanto exige de nós. Mas diante de tantas evidências sobre os malefícios do consumo diário de cafeína, várias pessoas têm testado como é a vida sem o estimulante. 

Entre elas, Brett Mckay, editor do blog Art of Manliness. Depois de 10 anos consumindo aproximadamente 1,000 gramas de cafeína por dia, o escritor percebeu que sua irritabilidade havia crescido muito ao longo do tempo e que seu corpo havia desenvolvido certa intolerância ao café. Apesar de não ter relacionado os dois fatores, o autor se sentiu impressionado a parar de tomar cafeína.

Antes de cortar completamente, Brett reduziu a ingestão do estimulante para doses menores. Assim, seu corpo poderia se acostumar com a mudança com maior facilidade e as chances de desistir também seriam menores. Depois de uma semana, Brett se sentiu pronto para parar com tudo por pelo menos um mês.

O escritor descreve que no primeiro dia sem cafeína sentiu uma dor de cabeça latejante, mas a tratou com aspirina e no segundo dia a dor já estava bem reduzida. Embora a dor o atrapalhasse no dia a dia, o que deixava o escritor mais incomodado era o medo de a ausência da cafeína diminuir sua concentração no trabalho, afetando também sua produtividade. Porém, ele relata o oposto. Brett sentiu que seu nível de atenção melhorou e sua concentração durou por mais tempo. 

Mas Brett pontua que a mudança mais significativa foi no seu humor. Pequenas coisas que costumavam o irritar já não o incomodavam mais. Ele se ficou mais paciente, estável e calmo. “Eu até me senti mais genuinamente feliz, um sentimento que, devido à minha natureza melancólica, geralmente não vem facilmente para mim*”, enfatiza Brett. A mudança também foi percebida por sua esposa e filhos. Brett acredita que a experiência o tornou um marido e um pai melhores*.

A conclusão que Brett tirou foi que as áreas de sua vida eram muito mais equilibradas sem a cafeína, principalmente seu temperamento. Mas essa foi a experiência de Brett. Você já parou para pensar em como a cafeína te afeta? Se você não tem certeza, faça um teste. Ao longo de trinta dias, procure as mudanças no seu comportamento, sono e disposição. 

Muitos hábitos da nossa vida parecem inofensivos, mas quando colocados em evidência, revelam sua verdadeira influência. Não deixe que esses hábitos te impeçam de ser uma pessoa melhor. Quanto antes você começar a questionar seus efeitos, mais fácil será de anulá-los. Você perceberá que sua vida terá um novo sabor.

Texto: Julie Grüdtner

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *