O poder dos perrengues

Parece “coisa das antigas”, mas adoro ditados populares. Há algum tempo ouvi o seguinte: “Crise vai, crise vem para que se saiba quem é quem”. Achei um pouco duro na época, mas à medida que o tempo passa as verdades contidas nas cápsulas de provérbios vão adquirindo sentido e traduzindo muito em poucas palavras.

Pensando nesse provérbio e nas coisas da vida, nossos problemas podem ajudar a ressignificar nossa história. Depende muito do que aproveitamos deles. Aproveitar os meus problemas?

Leve para o lado pessoal aí. Às vezes, a crise vem forte no casamento, ou vem configurada nos distúrbios no relacionamento com os filhos, com a sogra… Pode até ser a perda de um bom emprego, um acidente inesperado com consequências permanentes ou um problema de saúde grave… Algumas tragédias parecem até avisadas, mas ninguém as escolheria se tivesse a opção.

Contudo, as retas e curvas do caminho nos tornam pessoas melhores a partir do momento em que escolhemos crescer e aprender com elas. Não é a história em si, mas o que retemos dela.

Tenho certeza de que você já ouviu esta citação: “Todas as coisas contribuem para o bem daqueles que amam a Deus”, Romanos 8:28. Mesmo sem entender no momento, muitas vezes esse verso traz esperança. Num desses episódios difíceis da vida, minha tia favorita completou emocionada: “Não sei como isso acontece, mas funciona”!

É bem mais fácil perceber crescimento depois que a “poeira assenta”, porém, mesmo quando as coisas estão ruins, é possível se sentir bem.

Separei algumas ideias pra você usar quando precisar:

  • Mude o que está acontecendo ou mude como você se sente sobre o que está acontecendo.
  • Imagine em detalhes o que você gostaria que acontecesse de bom. Pensar em coisas boas ajuda a afastar o medo paralisante e normalmente leva a resultados melhores.
  • Faça da sua realidade uma amiga (evite acreditar que as coisas são melhores do que realmente são, ou piores que do que realmente estão!).
  • Ria de si mesmo. Quando alguém está em dificuldade a tendência é ficar sob tensão. Mas alguma dose de humor pode trazer reflexão, humildade e possibilidade de mudança.
  • Troque o medo por uma atitude amorosa – ajude alguém em necessidade, por exemplo, no trabalho, faculdade ou na vizinhança.
  • Valorize as pequenas conquistas do seu dia a dia. A gratidão mina a insatisfação e é combustível para coisas maiores. É incrível!

Sim, os desafios da vida vão fazer você suar frio de vez em quando, mas tudo seria puro tédio se fosse estático. Os horizontes alcançados logo depois de uma curva acentuada podem ser os mais belos que olhos já viram.

Lembra da história de Jó (que perdeu filhos, bens, saúde e a confiança dos mais chegados)? Passado o período de crise ele concluiu o seguinte sobre conhecer a Deus: “Antes eu Te conhecia só de ouvir falar, mas agora Te vejo com meus próprios olhos” Jó 42:5.

Seja feliz com tudo o que a vida trouxer e siga confiante, crendo que “Deus pode escrever certo por linhas tortas” ou até reescrever sua história.

Teru Gouveia é apresentadora da TV Novo Tempo

Deixe uma resposta