Nova onda de febre amarela

A Organização Mundial da Saúde (OMS) fez um alerta sobre o risco que o Brasil corre de viver uma nova onda de febre amarela. Apenas entre dezembro de 2018 e janeiro de 2019 foram 36 novos casos e pelo menos oito mortes confirmadas no mesmo período. “Embora seja muito cedo para determinar se este ano apresentará os altos números de casos em humanos observados ao longo dos dois últimos grandes picos sazonais [o primeiro entre 2016 e 2017 e o segundo entre 2017 e 2018], há indicações de que a transmissão do vírus continua a se espalhar em direção ao sul e em áreas com baixa imunidade populacional”, destacou a OMS em seu comunicado.

A orientação você já sabe: vacina. Especialmente as áreas consideradas de maior risco devem manter a vacinação. Viajantes também devem ser imunizados com pelo menos dez dias de antecedência para que possam ingressar em locais onde a vacina é recomendada ou obrigatória.

No Brasil, a dose é indicada para todas as pessoas que visitam os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Tocantins, Santa Catarina e São Paulo, além do Distrito Federal.

Se for viajar para o exterior, você precisará do Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP). Mais informações: http://portal.anvisa.gov.br/certificado-internacional-de-vacinacao-ou-profilaxia

Deixe uma resposta