sábado, 25 maio

Sol, mar e cabelos

Texto por: Equipe VS 20 março, 2019 Sem comentários

No calor intenso do verão, dar um mergulho gostoso no mar ou na piscina é sempre algo muito bem-vindo. Só que não para os cabelos. Nessa época do ano, eles exigem mais cuidados para continuar bonitos e saudáveis. O cloreto de sódio, encontrado em altas concentrações na água do mar, em contato com o cabelo tem o poder de abrir as cutículas dos fios e retirar a umidade natural. O cloro das piscinas também é prejudicial, pois ele é absorvido no interior do fio, deixando-o fraco e quebradiço. A situação pode ser agravada se o cabelo também foi submetido a processos químicos e ao calor constante da chapinha e do secador.

Então, não dá para passar o verão sem fazer um tratamento para recuperar a vitalidade dos cabelos. Mas você sabia que há diferença entre as máscaras capilares? Existem cremes de hidratação, nutrição e reconstrução. Você precisa entender para que cada um deles serve, antes de tratar seu cabelo.

No caso de contato com a água do mar, você vai começar atendendo à necessidade urgente de hidratação. A máscara hidratante pode ser utilizada com mais frequência, uma ou duas vezes na semana, conforme o ressecamento do cabelo. Os principais agentes ativos desse tipo de máscara são o pantenol, a glicerina, o Aloe Vera, extratos vegetais de plantas ou frutas.

Em outros dias você pode alternar com a máscara de nutrição, que serve para devolver os lipídios – aquela oleosidade dos fios que os tornam brilhantes e com um balanço bonito. Além disso, vai selar a cutícula, diminuir o frizz e impedir que a água saia e o cabelo fique desidratado novamente. Essa etapa é recomendada uma vez na semana para cabelos normais ou oleosos. Mas se estiver muito ressecado e em contato constante com agentes agressores, também pode ser realizada duas vezes. Os principais nutrientes ativos são: óleos vegetais de maneira geral, como óleo de coco, argan, macadâmia, abacate, manteiga de karitê, etc. Eles serão mais bem absorvidos se estiverem hidrolisados em máscaras industrializadas. Se forem usados in natura, seu efeito será menos duradouro, porque irá agir somente na superfície do fio, pois não consegue penetrar profundamente.

Por último, a máscara de reconstrução vai servir para repor as proteínas e os aminoácidos que estejam faltando no córtex do fio. O cabelo é formado principalmente por queratina, que pode ser perdida principalmente por processos químicos, como alisamentos e descolorações. Mas essa máscara de reconstrução é indicada para ser usada apenas uma ou duas vezes ao mês. Isso porque, se o fio for saturado de nutrientes também pode ficar duro e pesado, tornando-se quebradiço. Os principais ingredientes reconstrutores são a queratina, a arginina, a cisteína e a creatina.

Uma dica importante é molhar os cabelos com água doce antes de mergulhar no mar ou na piscina. Assim o fio já estará encharcado e absorverá menos daquela água imprópria. Além disso, não se esqueça de ter uma alimentação rica em proteínas e vitaminas, e beber muita água. A saúde e a beleza sempre começam de dentro para fora.  

Débora Borges é Pedagoga e pós-graduada em Aconselhamento Familiar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *