terça-feira, 21 maio

A carne por um fio

Texto por: admin 6 abril, 2016 Sem comentários

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aumentou o número da lista de alimentos considerados cancerígenos. Salsicha, linguiça, bacon e presunto, por exemplo, que compõem o grupo “carne processada”, são oficialmente uma ameaça à saúde humana.

Só para se ter ideia, apenas 50 g de bacon diariamente (o equivalente a duas fatias pequenas) representam 18% a mais de chance de se desenvolver câncer colorretal – segundo tipo de câncer mais diagnosticado em mulheres e o terceiro em homens. De acordo também com a OMS, pelo menos 700 mil pessoas morrem por ano em decorrência da doença.

O relatório elaborado pela Agência Internacional de Pesquisa do Câncer (IARC), órgão ligado à OMS, ainda não traz dados definitivos quanto à carne vermelha, porém, “essas descobertas dão mais suporte às recomendações sanitárias atuais para limitar o consumo de carne”, afirmou Christopher Wild, diretor do IARC.

Enquanto a indústria de alimentos e a produção industrial de carne não gostam muito da notícia, os vegetarianos e adeptos da alimentação natural comemoram, pois sua militância ganha visibilidade. O que parecia ser apenas um estilo de vida
alternativo passa a ser considerado com mais seriedade a partir de um relatório de alerta da maior referência de saúde do mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *