quarta-feira, 29 maio

Câncer: escolha ou destino

Texto por: admin 19 abril, 2016 Sem comentários

Um novo estudo conduzido por médicos do Stony Brook Cancer Center, de Nova York, concluiu que apenas entre 10% e 30% dos casos de câncer são resultado da forma pela qual o corpo funciona naturalmente, ou seja, da “sorte” ou do “azar”.

Para a equipe de pesquisadores está claro que fatores externos, ambientais e comportamentais aumentam as chances de desenvolver câncer. O fumo, por exemplo, ou maus hábitos alimentares, bem como uma vida sedentária têm influência sobre a saúde. “Fatores externos têm um papel importante, e as pessoas não podem se esconder atrás do ‘azar’, disse à BBC Yusuf Hannun, diretor do Stony Brook.

Yusuf utiliza o revólver e a bala como exemplos do que a pesquisa quer dizer. “É como um revólver: o risco intrínseco é a bala. E se jogarem roleta russa, talvez uma em cada seis (pessoas) terão câncer – esta é a falta de sorte intrínseca (natural). Mas o que um fumante faz é acrescentar duas ou três balas a mais nesse revólver e puxar o gatilho. Ainda haverá um elemento de sorte, já que nem todos os fumantes desenvolverão câncer, mas eles aumentam as probabilidades contra si mesmos.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *