domingo, 14 abril

Consultório farmacêutico

Texto por: admin 15 março, 2017 Sem comentários

Já faz algum tempo que o mercado vem oferecendo bens, produtos e serviços segmentados e até personalizados. Muita gente ainda não sabe, mas desde 2014, farmácias têm disponibilizado o chamado “consultório farmacêutico” – espaço em que o farmacêutico pode atender as pessoas preservando a individualidade da consulta.

Criado com base em duas portarias do Conselho Federal de Farmácia (CFF), apoiadas pela Lei 13.021, o consultório serve para o cadastro dos dados do paciente, bem como para aferir pressão, temperatura e glicose. Caso considere necessário, o farmacêutico pode marcar retorno ou encaminhar o paciente para outro profissional de saúde.

No Brasil, já existem 1.453 consultórios farmacêuticos. Conheça outras funções do consultório, o que pode e que não poder ser feito nele:

Atendimentos que PODEM ser feitos nos consultórios farmacêuticos:

• Orientação do paciente sobre como usar medicamentos prescritos;
• Avaliação do conjunto de medicamentos usados pelo paciente quanto a dosagem, horário de consumo e possíveis interações;
• Comunicação com outros profissionais da saúde que atendam o paciente para emitir parecer farmacêutico e discutir tratamentos de forma integrada;
• Encaminhamento de paciente a profissionais de saúde;
• Conversa com paciente sobre sintomas e evolução da doença;
• Caso necessário, pedido de exames laboratoriais e realização de medidas como as de pressão e temperatura;
• Registro de ações em prontuário do paciente;
• Indicação de medicamentos que sejam isentos de prescrição médica.

Atendimentos que NÃO podem ser feitos nos consultórios farmacêuticos:

• Receita de medicamentos que exigem prescrição médica;
• Mudança de remédios indicados por médico;
• Procedimentos de execução exclusiva por médicos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *