quarta-feira, 17 agosto

Excesso de adrenalina

Texto por: Julie Grüdtner 29 novembro, 2021 Sem comentários

A adrenalina é um hormônio liberado pelas glândulas suprarrenais e alguns neurônios. As glândulas suprarrenais estão localizadas na parte superior de cada rim e são responsáveis pela produção de outros hormônios, incluindo cortisol e noradrenalina. A adrenalina também é conhecida como o “hormônio lutar ou fugir”. É liberado em resposta a uma situação estressante, emocionante, perigosa ou ameaçadora. 

A adrenalina ajuda seu corpo a reagir mais rapidamente. Faz o coração bater mais rápido, aumenta o fluxo sanguíneo para o cérebro e os músculos e estimula o corpo a produzir açúcar para usar como combustível. 

Mas quando você percebe uma situação perigosa ou estressante, a amígdala envia uma mensagem para o hipotálamo – centro de comando do cérebro –, que transmite um sinal através dos nervos autônomos para a medula adrenal. Quando as glândulas suprarrenais recebem o sinal, respondem liberando adrenalina na corrente sanguínea. 

Com o tempo, surtos persistentes de adrenalina podem danificar seus vasos sanguíneos, aumentar a pressão sanguínea e elevar o risco de ataques cardíacos ou derrames. Também pode resultar em ansiedade, ganho de peso, dores de cabeça e insônia.

Para ajudar a controlar a adrenalina, você precisará ativar seu sistema nervoso parassimpático, também conhecido como “sistema digestivo”. A resposta de repouso e digestão é o oposto da resposta de lutar ou fugir. Ajuda a promover o equilíbrio do corpo e permite que o corpo descanse e se recupere. Ou seja, ter uma alimentação balanceada, evitar cafeína e álcool e fazer exercícios físicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *