domingo, 14 abril

Farol dianteiro

Texto por: admin 5 maio, 2017 Sem comentários

A fonte mais segura de informação sobre o futuro

Quando o escritor e memorialista Pedro Nava completou 80 anos de idade, foi entrevistado por uma repórter, que lhe perguntou:

– Como é ter 80 anos?

– Não é grande coisa – respondeu Nava. “Melhor é ter vinte, como você.”

– E toda essa experiência não é nada? – insistiu a repórter.

– A experiência é um farol na traseira do carro – contestou o escritor. “Só alumia para trás. Mostra onde você errou, onde acertou.”

Nava estava querendo dizer que a experiência de toda uma vida não lança luz sobre o futuro. Oitenta anos de erros e acertos continuam inúteis no sentido de evitar futuros tropeções. Oitenta anos tateando nas trevas! Assim é a vida do ser humano, quando não tem um farol dianteiro a lhe guiar os passos.

No início de um novo ano, muitos adivinhadores apontam seus holofotes em direção ao futuro, tentando desvendar o que acontecerá no novo ano. Consultam orixás, bolas de cristal, cartas ou búzios, e saem a público, alardeando suas predições. Algumas delas eventualmente se cumprem, ou por acaso, ou porque são inspirados por forças ocultas a pronunciá-las. A consagrada escritora Ellen G. White acreditava que, “pela experiência adquirida através dos longos séculos, ele (Lúcifer) pode raciocinar, partindo das causas aos efeitos e predizer muitas vezes, com certo grau de precisão, alguns dos acontecimentos futuros da vida do homem”. Esta incisiva declaração está em seu livro Patriarcas e Profetas, p. 687.

Pela observação do passado e do presente, é possível prevermos tendências e comportamentos, assim como as empresas, com base nos dados passados e atuais, fazem projeções de vendas para os anos seguintes. E a margem de erro muitas vezes é pequena.

Não há nenhum inconveniente nisso. O que é condenado pela Palavra de Deus é o consultar espíritos familiares, pois a prática do ocultismo é considerada abominação na Bíblia. Há até mesmo os que acreditam na influência dos astros sobre a vida humana. Mas tudo que precisamos realmente saber sobre o amanhã está revelado nas Escrituras, o único farol dianteiro que lança luz sobre o futuro.

Rubem Scheffel é jornalista e escritor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *