quarta-feira, 29 maio

Para ressignificar

Texto por: admin 24 fevereiro, 2017 Sem comentários

Do que você precisa para dar novo sentido à vida?

Você já parou para pensar em como algumas palavras, frases longas ou curtas podem ter um efeito profundo, até mesmo perturbador, sobre a gente? Nem sempre apreendemos de imediato o significado do que ouvimos, lemos, observamos visualmente. Para os mais desatentos, talvez esse significado nunca chegue, enquanto que para outros, a mudança de toda uma corrente de pensamento possa ser ressignificada a partir de um simples estímulo.

Essa era uma impressão que carregava comigo há algum tempo e que acabou por ser ratificada após assistir a uma aula especial, cujo palestrante – especialista em informação e comunicação – disse: “o acesso à informação pode levar à recognição”.

É como se a informação, uma mensagem que recebemos, funcionasse como uma ferramenta que, aliada à nossa história, pudesse modificar, de alguma forma, nossos significados e sentidos. Com base nisso, uma mensagem poderia se tornar também uma força para a tomada de decisão em alguma direção.

Talvez seja por isso que muitas instituições, principalmente universidades enfatizem o “conhecimento que transforma”, devido a esse atributo do conhecer, capaz de proporcionar uma nova leitura do mundo material, mas também de si mesmo, das próprias necessidades, do outro.

Pensando sob esse aspecto, me pergunto que tipo de mensagem tem dado novos significados, acrescentado ou suprimido sentido à minha vida. Das mensagens que escolho, daquelas que sem querer tenho que lidar, enfim, de todas as informações que nos circundam, em quais nos detemos ou quais delas nos detêm?
Ao mesmo tempo, sinto grande esperança ao saber que existe a chance, a todo instante, de ressignificar a vida. Do que é que você precisa para fazer brilhar os olhos novamente? Saber que é possível recolocar cor, fragrância e entusiasmo numa existência, que pulsa por viver, é muito confortante.

Até mesmo as dores desse mundo já me soam como fundamentais no processo de sentidos e significados na rede da semântica da vida; na parte que nos cabe conhecer, na parte que se quer revelar a nós, promovendo um novo patamar da compreensão ontológica.

Insígnia de Deus

Uma palavra amiga, um terapeuta experiente, um puxão de orelha paterno, um momento a sós com os pensamentos mais íntimos, uma oração. Quanta oportunidade para um recomeço! Um novo estilo de vida, um novo jeito de pensar, um novo jeito de agir – quanta oportunidade para ressignificar!

Confesso que, às vezes, me perco entre murmurações. Enquanto ofereço minha solidariedade, me pergunto em silêncio: “O que você está esperando para dar sentido à sua vida?”.

Na verdade, essa não é uma resposta que eu possa ter, a não ser para mim mesma. Mas, analisando friamente, no fim das contas é só isso que a gente tem, ou não tem: uma vida com significado.

Sabe, gosto de imaginar Deus nos vendo, ávido por nos guiar e por renovar cada episódio por nós vivenciado. Eu O imagino ainda disposto a nos dar novas percepções cognitivas deste mundo, mas muito mais daquilo que Ele nos prometeu. “Faço novas todas as coisas”, Apocalipse 21:5. Vejo a novidade como a insígnia de Deus.

As histórias bíblicas, do Novo ou do Antigo Testamento são muito bonitas porque dizem exatamente sobre isto: um Deus que ressignifica, que renova a história de seres humanos. Em cada verso, em cada trecho, tudo aponta para Alguém capaz de significar até mesmo aquilo em que não vemos mais sentido.

É Deus também quem nos promete trocar o coração de pedra por um de carne. “Dar-lhes-ei um só coração, espírito novo porei dentro deles; tirarei da sua carne o coração de pedra e lhes darei coração de carne” (Ezequiel 11:19). Que bom que temos Alguém que Se importa em dar novo significado a nossa vida!

Ágatha Lemos é editora associada de Vida e Saúde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *