quarta-feira, 29 maio

Peixe Paulistinha e imunologia

Texto por: admin 20 dezembro, 2018 Sem comentários

Com o nome científico Danio Rerio, o peixe Zebrafish ou Paulistinha – como é mais conhecido – está substituindo roedores nos experimentos e pesquisas científicas relacionadas à imunologia, farmacologia e outras áreas.

A prática acelera as pesquisas, pois o ciclo de vida do peixe é mais rápido. Um processo que pode acontecer em até três meses com um camundongo, pode levar aproximadamente 72 horas com o Zebrafish. Além disso, a transparência que os embriões apresentam em estágio de larva facilita a avaliação detalhada de estruturas e sistemas orgânicos.

O CeTICS – Centro de Toxinas, Resposta-imune e Sinalização Celular – localizado no Instituto Butantan, em São Paulo, inaugurou em 2015 a Plataforma Zebrafish. Um biotério com capacidade para criar até três mil peixes adultos.

De acordo com a coordenadora da plataforma, Mônica Lopes Ferreira, o objetivo do projeto é unir pesquisa, ensino e difusão de conhecimento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *