domingo, 21 abril

Sempre pra frente!

Texto por: admin 25 agosto, 2016 Sem comentários

É possível romper as grades e as trancas de ferro ao prosseguir para o alvo

Reviver o passado é algo que muito gostamos de fazer. Aquela viagem. Aquele encontro. O local da cerimônia do casamento. A solenidade de formatura na universidade. Enfim… Isso nos faz bem. É muito bom. Entretanto, é necessário esquecer o passado que não foi agradável. Muita gente vive presa a um passado. Isso tem reflexos na saúde. O passado é bom quando nos serve de currículo, ou seja, quando nos serve de modelo para grandes realizações e para vencer desafios.
Falando de tempo, é bom lembrar que só dispomos do presente. O passado já foi, o futuro ainda está por vir e, mesmo assim, quando ele chegar já não será futuro e, sim, presente. Portanto, você e eu só temos o presente para administrar da melhor maneira possível. Embora seja assim, a vida moderna impõe às pessoas um ritmo que torna o dia a dia um fardo de ansiedade em todos os níveis sociais.

Vilma (pseudônimo) vive em Amsterdam, Holanda. Sua palavra-chave é empreendedorismo. Ela quer sempre avançar e inovar. Vilma defende a tese de que devemos buscar novos caminhos. Entretanto, confessou certa vez: “Eu poderia fazer muito mais. Porém, não consigo. Não consigo esquecer um passado traumático em minha vida. Isso me persegue até hoje.” Vilma se reportava à infância e à adolescência. Viveu períodos difíceis em sua família desestruturada. Os pais maltratavam os filhos. Além disso, Vilma sofria censuras de colegas na escola.

Finalmente, os pais se separaram, e ela, separada de seus três irmãos e uma irmã, foi viver com parentes nos arredores de Amsterdam. Depois de muito esforço e perseverança, Vilma se tornou excelente administradora de empresas no sul da Holanda. Certo dia, falando de sua experiência para uma empresária belga que estava de passagem pelo país, Vilma ficou pasma ao ouvi-la dizer: “A vida tem muitos percalços, mas você tem que adotar a tese do ‘sempre pra frente’.”

Parece que a história de Vilma é a história de muitas pessoas que, embora dinâmicas e empreendedoras, não vão mais longe porque estão presas a um passado traumático. Não conseguem romper as grades e as trancas de ferro ao seu redor. Seu dia a dia é marcado pela ansiedade, culpa e incerteza. Mas o pior de tudo isso é que vivemos em uma sociedade que “treina” as pessoas para viver de aparência. Nesse sentido, parece que todos somos “hipócritas”, isto é, não há harmonia entre o que somos e o que refletimos.

A Bíblia Sagrada menciona dois textos que muito podem nos ajudar nesse aspecto: “Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que desejais” (Jeremias 29:11). “Uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo” (Filipenses 3:13, 14). De fato, é necessário prosseguir. Nem sempre é fácil esquecer o passado. Porém, a mensagem divina indica esse caminho como a alternativa excelente.

Prezado leitor, essa descrição textual precisa ser removida do papel onde se encontra e ser gravada em seu pensamento e em seu coração. Ela precisa ser personalizada! Vilma fez isso. Embora ela resida em determinada geografia, o passado traumático que a massacrou por tanto tempo não tem fronteiras.

Que passado tem traumatizado sua vida? Lembre-se: você não é a única pessoa no planeta a viver esse drama. Mas não se esqueça de que é necessário viver sempre pra frente. Com o auxílio divino, essa tese funciona.

Acredite!

Nerivan Silva é editor associado da revista Vida e Saúde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *