sábado, 02 dezembro

Tudo junto

Texto por: admin 20 janeiro, 2017 Sem comentários

O seu corpo sempre responde ao que acontece em sua mente

A sociedade moderna presencia diariamente uma crescente preocupação por mais qualidade de vida. Empresas, instituições acadêmicas e religiosas investem e promovem programas e atividades de incentivo para que isso ocorra. Estudos têm demonstrado que viver bem é resultado de saúde mental estável, uma vez que existe íntima relação da mente com o corpo.

 Para Ellen G. White, autora do livro Mente, Caráter e Personalidade, “A relação entre a mente e o corpo é muito íntima. Quando um é afetado, o outro se ressente. O estado da mente atua muito mais na saúde do que muitos julgam. Se a mente se acha despreocupada e feliz, em virtude da consciência de estar agindo corretamente, e do senso de satisfação por estar promovendo a felicidade de outros, isso cria uma disposição que age sobre todo o organismo, produzindo uma circulação sanguínea mais livre e dando tono a todo o corpo.”
A mente é objeto de estudo de boa parte das ciências. De fato, a ciência cognitiva reconhece que o cérebro e todas as suas estruturas são a base de todo processamento de sensações, cognições, sentimentos e movimentos. O corpo obedece aos comandos vindos do cérebro. Em função disso, ter uma visão de como manter a mente sadia, desenvolver todo o seu potencial, cultivar bons hábitos, melhorar os relacionamentos e compreender a religiosidade são questões relevantes que despertam o interesse. “A mente humana é o que há de mais complexo, poderoso e sensível. É a sede das características e habilidades especiais do ser humano: memória, raciocínio, juízo, emoções, vontade, imaginação, criatividade, comunicação e espiritualidade”, completa Ellen G. White.
Cristo afirmou: “O que sai do homem, isso é o que contamina” (Marcos 7:20). Essa declaração é contextualizada no fato de que os pensamentos do homem se materializam em atos e postura comportamental. Preconceitos, indiferença e violência em seus múltiplos aspectos são resultados de pensamentos que poluem a mente.
A vida moderna tem danificado as pessoas em suas emoções. Uma forte carga de ansiedade, incertezas e sentimentos de culpa ocupam a mente de milhares de pessoas, mergulhando-as em abismos e situações da vida que lhes roubam a fé e a esperança. Elas vivem algemadas por suas limitações que têm origem, muitas vezes, em pensamentos que conspiram contra sua vontade e iniciativa para vencer.
Da perspectiva religiosa, é na mente que se trava o conflito entre o bem e o mal. Embora seja livre para fazer escolhas e tomar decisões, o homem reflete em seus atos e comportamento o que está programado em sua mente. Na busca por mais qualidade de vida, as pessoas precisam aprender a selecionar seus pensamentos, prezando aqueles que podem impulsionar positivamente sua existência. E como afirmou Paulo, grande incentivador do cristianismo, “tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento” (Filipenses 4:8).
Nerivan Silva é editor associado de Vida e Saúde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *